Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Cuidados a ter em caso de Gripe

Dona Pavlova, 10.01.19
 

Captura de ecrã 2019-01-10, às 10.36.18.png

No nosso hemisfério as infeções respiratórias sazonais aumentam com a descida da temperatura e habitualmente provocam epidemias. Uma quota parte delas é provocada pelos vírus da gripe, cuja proporção varia de ano para ano e depende dos vírus em circulação e da adesão das pessoas à vacinação. A vacinação continua a ser o melhor meio de prevenir infeções respiratórias graves, algumas das quais têm desfecho fatal, muitas vezes devidas ou complicadas pela sobreposição da infeção viral.

Nunca é demais insistir na importância da vacinação das pessoas portadoras de doenças crónicas, incluindo a obesidade, e para a vacinação, que deve continuar apesar de já estarmos em fase epidémica.

Nas pessoas saudáveis, a gripe sazonal não é uma doença grave – cura ao fim de cerca de 3 ou 4 dias. Nos idosos, acamados, doentes crónicos, diabéticos e pessoas com problemas de coração ou de pulmões (asma, bronquites, obesidade, etc.) pode provocar complicações e obrigar a internamento hospitalar.

A gripe caracteriza-se pelo surgimento de febre, com temperaturas superiores a 38oC, dores de cabeça, tosse seca, nariz entupido, dores em todo o corpo, cansaço...

A gripe transmite-se de pessoa a pessoa, através de gotículas de saliva, transmitidas pelos espirros ou pela tosse, mas também se pode transmitir através das mãos sujas – daí a importância de lavar as mãos com água e sabão – ou com desinfetantes adequados – depois de tossir ou espirrar. A secagem nunca deve fazer-se com toalhas reutilizáveis.

Além da vacinação, a maneira mais eficaz de evitar a gripe e outras infeções respiratórias é praticando a chamada “etiqueta respiratória”que inclui a lavagem frequente das maõs, bem como a cobertura do espirro e da tosse através de lenço descartável ou do próprio braço na ausência de lenço.

Se achar que está com sintomas de gripe, evite ir de imediato às urgências. Aprenda a tratar os sintomas; descanse, beba muitos líquidos (água e sumos de preferência sem açúcar); não se agasalhe demasiado; tome medicamentos para a febre e dores (paracetamol, mesmo para crianças e grávidas, salvo contraindicação do seu médico). Não tome antibióticos sem indicação médica. Se tiver uma doença crónica ou se os sintomas de gripe se prolongarem sem melhoria ou se agravarem contacte o seu médico ou o seu Centro de Saúde ou deve contactar a LINHA SAÚDE 24 (no 808242424).

Principais Recomendações a ter em conta pelas populações nesta época de temperaturas baixas:

No domicílio

  •   Mantenha a temperatura da sua casa entre os 18oC e os 21oC;

  •   Se não conseguir aquecer todas as divisões da casa, tente manter a sala de estar quente durante o dia e aqueça o quarto antes de se ir deitar;

  •   Se utilizar lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos a gás mantenha a corretaventilação das divisões de forma a evitar a acumulação de gases nocivos à saúde, evitando os acidentes por monóxido de carbono que podem ser causa de intoxicação ou morte;

  •   Não utilize fogão a gás, forno ou fogareiro a carvão para aquecimento da casa, nem utilize equipamentos de aquecimento de exterior em espaços interiores;

  •   Evite dormir/descansar muito perto dos equipamentos de aquecimento;

  •   Apague ou desligue os equipamentos de aquecimento antes de se deitar ou sair de casa, de forma a evitar fogos ou intoxicações;

  •   Promova uma boa circulação de ar, não fechando completamente os aposentos, mas evite as correntes de ar frio;

  •   Mantenha sob vigilância a utilização de botijas de água quente, para evitar o risco de queimadura.

    Higiene pessoal e vestuário

  •   Mantenha a pele hidratada, principalmente mãos, pés, cara e lábios;

  •   Use várias camadas de roupa, em vez de uma única muito grossa, e não use roupas

    demasiado justas que dificultem a circulação sanguínea;

  •   Proteja as extremidades do corpo (com luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e use

    calçado adequado às condições climatéricas;

    Alimentação

  •   Faça refeições mais frequentes encurtando as horas entre elas;

  •   Dê preferência a sopas e a bebidas quentes, como leite ou chá;

  •   Aumente o consumo de alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes (ex.

    frutos e hortícolas) pois contribuem para minimizar o aparecimento de infeções;

  •   Evite bebidas alcoólicas visto que provocam vasodilatação com perda de calor e

    arrefecimento do corpo.

 

Atividades e Exercício físico no exterior

  •   Mantenha a prática de exercício físico habitual mas em situações de frio intenso evite fazer exercício físico de esforço ao ar livre;

  •   Se tiver de realizar trabalho com muito esforço, proteja-se com roupa adequada e vá doseando o esforço;

  •   Procure um local abrigado se a temperatura diminuir e houver muito vento;

  •   Evite caminhar sobre o gelo devido ao risco de lesões por queda;

    Bebés ou recém-nascidos

  •   Não deve sair de casa com o bebé ou recém-nascido nos dias de frio intenso;

  •   No caso de ter de sair de casa agasalhe o bebé, principalmente a cabeça e as extremidades

    (mãos, orelhas e pés);

  •   Utilize várias camadas de roupa em vez de uma única peça grossa;

  •   Dê de beber regularmente ao bebé;

  •   Transporte o bebé num carrinho que lhe permita movimentar-se para se aquecer e

    verifique se está bem protegido do frio;

  •   Evite transportar as crianças em porta-bebés tipo mochila, que poderá comprimir as pernas

    e causar enregelamento.

    Pessoas idosas

  •   Os idosos precisam do acompanhamento dos familiares ou prestadores de cuidados para que sejam tomadas as medidas adequadas em situações de frio descritas nas recomendações gerais, nomeadamente ao nível da alimentação, vestuário, cuidados com os equipamentos de aquecimento e precauções ao sair de casa;

  •   Os familiares, amigos e vizinhos têm um papel importante devendo manter um acompanhamento de proximidade, sempre que possível, de pessoas idosas sós/isoladas, fazendo um telefonema ou contactando pessoalmente, pelo menos uma vez por dia, para prestar ajuda e verificar o seu estado de saúde e conforto.

    Os doentes cardíacos, vasculares, reumáticos, com diabetes e com insuficiência respiratória (incluindo asma e doença pulmonar crónica obstrutiva): devem certificar-se que têm sempre consigo os seus medicamentos habituais e ter em conta a redução de atividades físicas no exterior se revelarem sintomas.

2 comentários

Comentar post