Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dom | 04.01.15

Combater insónias

Quer dormir mais 90 minuntos por noite? A mim chegava-me não acordar tantas vezes durante a noite e ter um sono contínuo.

De acordo com um estudo desenvolvido por investigadores da Louisiana State University e divulgado na Experimental Biology 2014, existe uma bebida que o ajuda a dormir cerca de 90 minutos a mais por noite.

«Os voluntários – que não conseguiam dormir como deve ser – beberam cerca de 200 mililitros de sumo de ginja duas vezes por dia durante duas semanas. De seguida, passaram duas semanas sem beber o sumo e outras duas semanas a ingerir uma bebida com placebo. Comparando com a última experiência, beber o sumo de ginja ‘dava’ mais 84 minutos de descanso por noite.

Este sumo possui melatonina, que ajuda a regular os ciclos biológicos, e o aminoácido triptofano, substância responsável pela promoção da sensação do bem-estar, explica Frank L. Greenway, um dos autores do estudo.
“A pele da ginja contem uma enzima que ajuda a reduzir as inflamações e diminui a ‘queda’ de triptofano, ajudando a ‘trabalhar’ durante mais tempo no seu corpo”, afirma.»

Atenção que é sumo de ginja e não ginjinha...

Sumo ginja.jpg

 

Porém, há alternativas para quem não goste deste sumo ou se não o consegue encontrar à venda. Uma delas é comer dois kiwis uma hora antes de se deitar pois aumenta em cerca de 13% o tempo de sono e diminui em 29% os períodos em que acordamos a meio da noite, explica um estudo chinês citado no site Prevention. Outra alternativa é comer algas ao jantar, pois contêm bastante ácido docosa-hexaenóico, que ajuda a dormirem mais uma hora por noite, explica um estudo da Universidade de Oxford.

Não custa nada experimentar...

 

Retirado daqui: http://www.sol.pt/noticia/121412

 

13 comentários

Comentar post