Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Ter | 03.01.17

As séries que sigo e os filmes que vejo #29 - A Rapariga no Comboio

Já li o livro há uns tempos e gostei, nada de muito especial mas li num ápice e gostei.

Resultado de imagem para a rapariga no comboio  filme

 

Quanto ao filme, não fazia questão de o ver, pois os filmes baseados nos livros, normalmente, deixam muito a desejar e foi o que aconteceu neste caso. Mesmo com expectativas baixas, achei o filme fraco e com muitas partes interessantes do livro por explorar.  Achei muito superficial a abordagem feita à Rachel (personagem principal), pois no livro ela é tão mais profunda e sentimental assim como o enredo com as outras personagens.

Será que por ter lido o livro  e sabendo o drama que nele está exposto, achei que o filme é muito pobre em emoções e pouco perturbador? Ou foi só impressão minha?

A minha sobrinha e a minha irmã, que não leram o livro, gostaram do filme, por isso tenho mesmo que me deixar destas coisas de ver os filmes baseados nos livros que leio...

 

Sinopse

Depois de um divórcio algo traumatizante, Rachel desistiu de si mesma, entregando-se à depressão e ao alcoolismo. Todos os dias faz o mesmo percurso de comboio até ao local de trabalho. Durante a viagem, observa, através da janela da carruagem, as rotinas diárias de várias pessoas dentro das suas casas. Entre elas está um jovem casal com uma vida aparentemente perfeita. Recriando o seu dia-a-dia – em paralelo com o vazio da sua própria existência –, ela cria um cenário e uma narrativa, sentindo-se cada vez mais ligada a eles e a uma ideia de amor inabalável. Mas tudo se altera quando, numa dessas viagens, Rachel repara em algo perturbador. Nesse instante, vê colapsar todas as fantasias. Horas mais tarde, descobre que a mulher se encontra desaparecida e partilha a informação com a polícia. Sem que o esperasse, vê-se enredada na situação: ao procurar as autoridades, tornou-se uma das principais suspeitas.
Com realização de Tate Taylor ("As Serviçais") e argumento de Erin Cressida Wilson, um "thriller" que adapta o "best-seller" homónimo da inglesa Paula Hawkins

 

Trailer:

 

 

 

1 comentário

Comentar post