Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Desafio de escrita dos pássaros #15

O Pai Natal decidiu reformar-se e as entrevistas começam esta semana. Descreve uma dessas entrevistas na perspectiva do recrutador de recursos humanos: A Rena Rudolfo.

 

 - Aquele balofo tinha que reformar-se logo agora, tão próximo do natal... já temos pouca coisa para fazer! – exclamou Rudolfo visivelmente chateado.

- Rena Rudolfo, posso mandar entrar a próxima candidata para a vaga de Pai Natal? – perguntou a secretária do Polo Norte.

- Claro que sim, já cá devia estar! Ora, muito bom dia... como se chama? A sua silhueta não me é estranha...

- Sou a Popota, a mascote daquele hipermercado muito conhecido, deve ser daí que me conhece ;)

- Pois, deve ser, mas então porque é que quer ser o Pai Natal? Acha que está em condições físicas e mentais para isso? É um trabalho pesado e cansativo...

 - Para lhe dizer a verdade, acho que fui feita para ser o Pai Natal. Barriga já tenho e só me falta deixar crescer o buço...

- Aí é que está o problema, é demasiado sexy e essa barriga não sei se caberá nas chaminés que são cada vez mais pequenas. Temo que a candidata anterior, que também deve conhecer, a Leopoldina, é mais esguia e pareceu-me igualmente encantadora... sinceramente não sei o que faça! O que estaria disposta a fazer para me convencer?

 - Eu faço tudo, especialmente com uma rena sexy como o senhor. Aliás, o meu sonho é ter filhotes mistos, metade rena, metade hipopótamo. Iam ser lindos...

 - Que engraçado, a Leopoldina disse-me exatamente a mesma coisa, metade avestruz, metade rena... E agora, o que faço? Já sei, fico com as duas, assim, enquanto uma entrega os presentes, a outra fica comigo a fazer filhotes...

 

Bom Natal!!!

Desafio de escrita dos pássaros #14

Tema: Não nasci para isto

 

Sempre achei que tinha nascido para isto, mas com tudo o que se tem passado, cada vez me convenço mais que se calhar não...

Ser Professor

Ser professor é ser artista,

malabarista, pintor, escultor, doutor,

musicólogo, psicólogo...

É ser mãe, pai, irmã e avó,

é ser palhaço, estilhaço.

É ser ciência, paciência...

É ser informação, 

é ser ação.

É ser bússola, é ser farol.

É ser luz, é ser sol.

Incompreendido?... Muito.

Defendido?... Nunca.

O seu filho passou?...

Claro, é um génio.

Não passou?...

O professor não ensinou.

Ser professor...

é um vício ou vocação?

É outra coisa...

É ter nas mãos o mundo de 

AMANHÃ.

AMANHÃ

os alunos vão-se...

e ele, o mestre, de mãos vazias,

fica com o coração partido.

Recebe novas turmas,

novos olhinhos ávidos de

Cultura

e ele,  o professor, 

vai despejando

com toda a ternura,

o saber, o orientação,

nas cabecinhas novas que 

amanhã

luzirão no firmamento da Pátria.

Fica a saudade...

a amizade. 

O pagamento real?

Só na eternidade... 

 

Autor desconhecido

 

Desafio de escrita dos pássaros #13

Tema: Reescreve o final dum filme

Peço desculpa à passarada, mas vou antes reescrever o final de uma série, com o qual andei uns dias a bater muito mal (eu e milhões de outras pessoas)... estou a falar da série LOST.

Adorei a série, à exceção do final e ainda hoje, passados uns anos, fico possessa só de pensar naquele final. Afinal eles estavam todos mortos!!!

Era melhor terem morrido todos no 1º episódio, assim não perdia tempo a ver as temporadas todas. Parece que a ilha foi um purgatório para os personagens se redimirem dos seus traumas e pecados... Fonix!!!

O que mais me chateou não foi o final ou a falta dele, mas sim a falta de coerência  e explicações.

Sinceramente, até tirei uma lição: às vezes o que vale não é o destino, mas sim a jornada que fazemos para alcançá-lo.

 

O meu final de Lost: como os próprios produtores sugeriram, o final passaria por um vulcão em erupção, numa estrondosa explosão que acabava com a ilha e com todos. Porém, dizem que por causas financeiras, não foi possível fazer esse final e assim resolveram terminar a série com esta bosta! Para mim, fazia mais sentido assim.

 

Alguém gostou do final?