Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Seg | 14.01.19

Gelo no vidro do carro?

Nestas noites em que as temperaturas são "congelantes" é normal  o pára-brisas do carro ficar congelado com gelo❄️, mais ou menos assim:

Captura de ecrã 2019-01-14, às 08.48.06.png

Se isto acontecer é necessário utilizar um descongelante rápido e eficaz. Aqui fica a dica de como preparar um descongelante "caseiro" para pulverizar o vidro, basta para tal seguir uma das seguintes "receitas":

- Para três partes de água, uma de vinagre; ou
- Para duas partes de água, uma de álcool.

 

Qui | 10.01.19

Cuidados a ter em caso de Gripe

 

Captura de ecrã 2019-01-10, às 10.36.18.png

No nosso hemisfério as infeções respiratórias sazonais aumentam com a descida da temperatura e habitualmente provocam epidemias. Uma quota parte delas é provocada pelos vírus da gripe, cuja proporção varia de ano para ano e depende dos vírus em circulação e da adesão das pessoas à vacinação. A vacinação continua a ser o melhor meio de prevenir infeções respiratórias graves, algumas das quais têm desfecho fatal, muitas vezes devidas ou complicadas pela sobreposição da infeção viral.

Nunca é demais insistir na importância da vacinação das pessoas portadoras de doenças crónicas, incluindo a obesidade, e para a vacinação, que deve continuar apesar de já estarmos em fase epidémica.

Nas pessoas saudáveis, a gripe sazonal não é uma doença grave – cura ao fim de cerca de 3 ou 4 dias. Nos idosos, acamados, doentes crónicos, diabéticos e pessoas com problemas de coração ou de pulmões (asma, bronquites, obesidade, etc.) pode provocar complicações e obrigar a internamento hospitalar.

A gripe caracteriza-se pelo surgimento de febre, com temperaturas superiores a 38oC, dores de cabeça, tosse seca, nariz entupido, dores em todo o corpo, cansaço...

A gripe transmite-se de pessoa a pessoa, através de gotículas de saliva, transmitidas pelos espirros ou pela tosse, mas também se pode transmitir através das mãos sujas – daí a importância de lavar as mãos com água e sabão – ou com desinfetantes adequados – depois de tossir ou espirrar. A secagem nunca deve fazer-se com toalhas reutilizáveis.

Além da vacinação, a maneira mais eficaz de evitar a gripe e outras infeções respiratórias é praticando a chamada “etiqueta respiratória”que inclui a lavagem frequente das maõs, bem como a cobertura do espirro e da tosse através de lenço descartável ou do próprio braço na ausência de lenço.

Se achar que está com sintomas de gripe, evite ir de imediato às urgências. Aprenda a tratar os sintomas; descanse, beba muitos líquidos (água e sumos de preferência sem açúcar); não se agasalhe demasiado; tome medicamentos para a febre e dores (paracetamol, mesmo para crianças e grávidas, salvo contraindicação do seu médico). Não tome antibióticos sem indicação médica. Se tiver uma doença crónica ou se os sintomas de gripe se prolongarem sem melhoria ou se agravarem contacte o seu médico ou o seu Centro de Saúde ou deve contactar a LINHA SAÚDE 24 (no 808242424).

Principais Recomendações a ter em conta pelas populações nesta época de temperaturas baixas:

No domicílio

  •   Mantenha a temperatura da sua casa entre os 18oC e os 21oC;

  •   Se não conseguir aquecer todas as divisões da casa, tente manter a sala de estar quente durante o dia e aqueça o quarto antes de se ir deitar;

  •   Se utilizar lareiras, braseiras, salamandras ou equipamentos a gás mantenha a corretaventilação das divisões de forma a evitar a acumulação de gases nocivos à saúde, evitando os acidentes por monóxido de carbono que podem ser causa de intoxicação ou morte;

  •   Não utilize fogão a gás, forno ou fogareiro a carvão para aquecimento da casa, nem utilize equipamentos de aquecimento de exterior em espaços interiores;

  •   Evite dormir/descansar muito perto dos equipamentos de aquecimento;

  •   Apague ou desligue os equipamentos de aquecimento antes de se deitar ou sair de casa, de forma a evitar fogos ou intoxicações;

  •   Promova uma boa circulação de ar, não fechando completamente os aposentos, mas evite as correntes de ar frio;

  •   Mantenha sob vigilância a utilização de botijas de água quente, para evitar o risco de queimadura.

    Higiene pessoal e vestuário

  •   Mantenha a pele hidratada, principalmente mãos, pés, cara e lábios;

  •   Use várias camadas de roupa, em vez de uma única muito grossa, e não use roupas

    demasiado justas que dificultem a circulação sanguínea;

  •   Proteja as extremidades do corpo (com luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e use

    calçado adequado às condições climatéricas;

    Alimentação

  •   Faça refeições mais frequentes encurtando as horas entre elas;

  •   Dê preferência a sopas e a bebidas quentes, como leite ou chá;

  •   Aumente o consumo de alimentos ricos em vitaminas, sais minerais e antioxidantes (ex.

    frutos e hortícolas) pois contribuem para minimizar o aparecimento de infeções;

  •   Evite bebidas alcoólicas visto que provocam vasodilatação com perda de calor e

    arrefecimento do corpo.

 

Atividades e Exercício físico no exterior

  •   Mantenha a prática de exercício físico habitual mas em situações de frio intenso evite fazer exercício físico de esforço ao ar livre;

  •   Se tiver de realizar trabalho com muito esforço, proteja-se com roupa adequada e vá doseando o esforço;

  •   Procure um local abrigado se a temperatura diminuir e houver muito vento;

  •   Evite caminhar sobre o gelo devido ao risco de lesões por queda;

    Bebés ou recém-nascidos

  •   Não deve sair de casa com o bebé ou recém-nascido nos dias de frio intenso;

  •   No caso de ter de sair de casa agasalhe o bebé, principalmente a cabeça e as extremidades

    (mãos, orelhas e pés);

  •   Utilize várias camadas de roupa em vez de uma única peça grossa;

  •   Dê de beber regularmente ao bebé;

  •   Transporte o bebé num carrinho que lhe permita movimentar-se para se aquecer e

    verifique se está bem protegido do frio;

  •   Evite transportar as crianças em porta-bebés tipo mochila, que poderá comprimir as pernas

    e causar enregelamento.

    Pessoas idosas

  •   Os idosos precisam do acompanhamento dos familiares ou prestadores de cuidados para que sejam tomadas as medidas adequadas em situações de frio descritas nas recomendações gerais, nomeadamente ao nível da alimentação, vestuário, cuidados com os equipamentos de aquecimento e precauções ao sair de casa;

  •   Os familiares, amigos e vizinhos têm um papel importante devendo manter um acompanhamento de proximidade, sempre que possível, de pessoas idosas sós/isoladas, fazendo um telefonema ou contactando pessoalmente, pelo menos uma vez por dia, para prestar ajuda e verificar o seu estado de saúde e conforto.

    Os doentes cardíacos, vasculares, reumáticos, com diabetes e com insuficiência respiratória (incluindo asma e doença pulmonar crónica obstrutiva): devem certificar-se que têm sempre consigo os seus medicamentos habituais e ter em conta a redução de atividades físicas no exterior se revelarem sintomas.

Qui | 10.01.19

Um dia isto tinha que acontecer (Mia Couto)

Este texto é antigo, mas tão atual.... 

UM DIA ISTO TINHA QUE ACONTECER (por Mia Couto)

Está à rasca a geração dos pais que educaram os seus meninos numa abastança caprichosa, protegendo-os de dificuldades e escondendo-lhes as agruras da vida. 
Está à rasca a geração dos filhos que nunca foram ensinados a lidar com frustrações. 
A ironia de tudo isto é que os jovens que agora se dizem (e também estão) à rasca são os que mais tiveram tudo. Nunca nenhuma geração foi, como esta, tão privilegiada na sua infância e na sua adolescência. E nunca a sociedade exigiu tão pouco aos seus jovens como lhes tem sido exigido nos últimos anos.
Deslumbradas com a melhoria significativa das condições de vida, a minha geração e as seguintes (actualmente entre os 30 e os 50 anos) vingaram-se das dificuldades em que foram criadas, no antes ou no pós 1974, e quiseram dar aos seus filhos o melhor.
Ansiosos por sublimar as suas próprias frustrações, os pais investiram nos seus descendentes: proporcionaram-lhes os estudos que fazem deles a geração mais qualificada de sempre (já lá vamos...), mas também lhes deram uma vida desafogada, mimos e mordomias, entradas nos locais de diversão, cartas de condução e 1.º automóvel, depósitos de combustível cheios, dinheiro no bolso para que nada lhes faltasse. Mesmo quando as expectativas de primeiro emprego saíram goradas, a família continuou presente, a garantir aos filhos cama, mesa e roupa lavada.
Durante anos, acreditaram estes pais e estas mães estar a fazer o melhor; o dinheiro ia chegando para comprar (quase) tudo, quantas vezes em substituição de princípios e de uma educação para a qual não havia tempo, já que ele era todo para o trabalho, garante do ordenado com que se compra (quase) tudo. E éramos (quase) todos felizes.
Depois, veio a crise, o aumento do custo de vida, o desemprego, ... A vaquinha emagreceu, feneceu, secou.
Foi então que os pais ficaram à rasca.
Os pais à rasca não vão a um concerto, mas os seus rebentos enchem Pavilhões Atlânticos e festivais de música e bares e discotecas onde não se entra à borla nem se consome fiado.
Os pais à rasca deixaram de ir ao restaurante, para poderem continuar a pagar restaurante aos filhos, num país onde uma festa de aniversário de adolescente que se preza é no restaurante e vedada a pais.
São pais que contam os cêntimos para pagar à rasca as contas da água e da luz e do resto, e que abdicam dos seus pequenos prazeres para que os filhos não prescindam da internet de banda larga a alta velocidade, nem dos qualquercoisaphones ou pads, sempre de última geração.
São estes pais mesmo à rasca, que já não aguentam, que começam a ter de dizer "não". É um "não" que nunca ensinaram os filhos a ouvir, e que por isso eles não suportam, nem compreendem, porque eles têm direitos, porque eles têm necessidades, porque eles têm expectativas, porque lhes disseram que eles são muito bons e eles querem, e querem, querem o que já ninguém lhes pode dar!
A sociedade colhe assim hoje os frutos do que semeou durante pelo menos duas décadas.
Eis agora uma geração de pais impotentes e frustrados.
Eis agora uma geração jovem altamente qualificada, que andou muito por escolas e universidades mas que estudou pouco e que aprendeu e sabe na proporção do que estudou. Uma geração que colecciona diplomas com que o país lhes alimenta o ego insuflado, mas que são uma ilusão, pois correspondem a pouco conhecimento teórico e a duvidosa capacidade operacional.
Eis uma geração que vai a toda a parte, mas que não sabe estar em sítio nenhum. Uma geração que tem acesso a informação sem que isso signifique que é informada; uma geração dotada de trôpegas competências de leitura e interpretação da realidade em que se insere.
Eis uma geração habituada a comunicar por abreviaturas e frustrada por não poder abreviar do mesmo modo o caminho para o sucesso. Uma geração que deseja saltar as etapas da ascensão social à mesma velocidade que queimou etapas de crescimento. Uma geração que distingue mal a diferença entre emprego e trabalho, ambicionando mais aquele do que este, num tempo em que nem um nem outro abundam.
Eis uma geração que, de repente, se apercebeu que não manda no mundo como mandou nos pais e que agora quer ditar regras à sociedade como as foi ditando à escola, alarvemente e sem maneiras.
Eis uma geração tão habituada ao muito e ao supérfluo que o pouco não lhe chega e o acessório se lhe tornou indispensável.
Eis uma geração consumista, insaciável e completamente desorientada.
Eis uma geração preparadinha para ser arrastada, para servir de montada a quem é exímio na arte de cavalgar demagogicamente sobre o desespero alheio.
Há talento e cultura e capacidade e competência e solidariedade e inteligência nesta geração?
Claro que há. Conheço uns bons e valentes punhados de exemplos!
Os jovens que detêm estas capacidades-características não encaixam no retrato colectivo, pouco se identificam com os seus contemporâneos, e nem são esses que se queixam assim (embora estejam à rasca, como todos nós).

Chego a ter a impressão de que, se alguns jovens mais inflamados pudessem, atirariam ao tapete os seus contemporâneos que trabalham bem, os que são empreendedores, os que conseguem bons resultados académicos, porque, que inveja! que chatice!, são betinhos, cromos que só estorvam os outros (como se viu no último Prós e Contras) e, oh, injustiça!, já estão a ser capazes de abarbatar bons ordenados e a subir na vida.
E nós, os mais velhos, estaremos em vias de ser caçados à entrada dos nossos locais de trabalho, para deixarmos livres os invejados lugares a que alguns acham ter direito e que pelos vistos - e a acreditar no que ultimamente ouvimos de algumas almas - ocupamos injusta, imerecida e indevidamente?!!!
Novos e velhos, todos estamos à rasca.
Apesar do tom desta minha prosa, o que eu tenho mesmo é pena destes jovens.
Tudo o que atrás escrevi serve apenas para demonstrar a minha firme convicção de que a culpa não é deles.
A culpa de tudo isto é nossa, que não soubemos formar nem educar, nem fazer melhor, mas é uma culpa que morre solteira, porque é de todos, e a sociedade não consegue, não quer, não pode assumi-la. Curiosamente, não é desta culpa maior que os jovens agora nos acusam.
Haverá mais triste prova do nosso falhanço?

Qua | 09.01.19

"Cinquentonas boazonas"

Há  2 dias Yann Moix, escritor e apresentador de televisão francês, afirmou numa entrevista à revista francesa Marie Claire que as mulheres de 50 anos são “invisíveis” e “demasiado velhas”. As afirmações têm estado a gerar polémica e críticas nas redes sociais.

Ora bem, senhor Yann Moix, também lhe digo que deve andar a seco à demasiado tempo... 

Deixo-lhe algumas "cinquentonas boazonas" para apreciar:

courtney coxx 64.jpg

Courtney Cox - 1964

demi moore 1958.jpg

Demi Moore - 1958

madonna 1958.jpg

Madonna - 1958

michelle pfeiffer 58.jpg

Michelle Pfeiffer - 1958

sandra bullock 1964.jpg

Sandra Bullock - 1964

sharon Stone 1958.jpg

Sharon Stone - 1958

monica bellucci 64.jpg

 Mónica Bellucci - 1964

halle berry 65.jpg

Halle Berry - 1965

Isto são só alguns exemplos... há quem diga que os 50 são os novos 30. Será? Parece-me que sim!!! ;)

Qua | 09.01.19

Black Mirror 2ª temporada (cont)

Mais 4 episódios devorados. e fiquei exatamente com a mesma sensação depois de cada episódio (ver aqui).

Novamente, em todos os episódios, há uma critica à nossa sociedade e mostra-nos como a tecnologia pode ser  nefasta nas relações com os outros. 

No episódio "Be Right Back", há um jovem casal onde o homem é viciado em tecnologia e acaba morto num acidente de carro. Ela fica inconsolável e segue os conselhos de uma amiga e começa a utilizar um serviço tecnológico onde, através dele, ela conseguirá interagir com o falecido através de uma aplicação que vai buscar o histórico da pessoa na internet e cria uma identidade semelhante à dela através da inteligência artificial. Só que a maior parte das pessoas só coloca na internet o lado bom, não é? Então esse ser criado pela aplicação é só e apenas o lado bom, perfeito e alegre do marido. Mais uma vez um excelente episódio em que nos deixa a pensar como a tecnologia pode ser maléfica para a nova sociedade e pode matar alguns sentimentos mais difíceis para o ser humano como o luto. 

Em "White Bear" um final totalmente inesperado e estranho. Retrata os programas de Reality Show e as redes sociais como  duas modernidades que acabaram banalizando o quotidiano das pessoas  com o intuito de se tornarem famosos e ganhar dinheiro “fácil”. Aqui, conclui que a nossa vida e sociedade está completamente banalizada e fútil.

No episódio que menos gostei até agora, "The Waldo Moment", mas o mais engraçado, um personagem de animação, um urso azul chamado Waldo,  utiliza o humor negro e acaba  por ser uma estrela na televisão. Ele começa por humilhar os candidatos ao parlamento e acaba por ser também candidato. Como é possível que um "palhaço" consiga ser candidato a um cargo importante no país e ter tantos apoiantes? Essa é uma das questões levantadas pelo episódio e que retrata a sociedade atual, pois as pessoas não apoiam as opiniões e os projetos, mas sim a popularidade e a capacidade de manipular a opinião pública. Além disso, mostra que a política é uma parte nojenta em qualquer parte do mundo.

No melhor episódio até agora para mim,  "White Christmas”, a história começa com dois homens isolados numa instalação no gelo. Sem contato com o mundo exterior, os dois preparam uma ceia de Natal enquanto começam a compartilhar contos sobre suas vidas passadas. Mostra-nos um mundo no qual as pessoas podem ter um clone e termina na possibilidade de termos a opção de bloquear os outros nas relações físicas, como o fazemos nas redes sociais. Ideias futuristas e demasiado inquietantes.

Fiquem com o trailer: 

 

Ter | 08.01.19

Programa da Cristina vs Programa das Lágrimas

Confesso que ontem não vi o Programa da Cristina, mas quando ia passando por alguma tv (no café, cabeleireiro, em casa da minha mãe) ela estava sempre de lágrimas nos olhos. 

Agora, estou em casa, e por curiosidade fiz zapping duas vezes para a SIC e não é que ela estava, das 2 vezes, com lágrimas nos olhos outra vez?

Mas aquilo é o Programa das Lágrimas? Ou é o arrependimento? Sou só eu que acho que vai ser um fiasco? E já agora, quando é que o Marcelo me liga? (achei ridículo)

OProgramadaCristina.png

Ter | 08.01.19

Tirem-me daqui as Vespas Asiáticas

Antes do Natal demos conta, numa quinta,  de um ninho enorme em cima de uma das árvores de grande porte. Só agora é que o vimos porque as folhas caíram todas e fica exposto e visível. Vi algumas abelhas e ,como conheço as asiáticas, concluimos que era mesmo um ninho delas.

Fomos à Câmara e disseram que tinhamos que voltar lá com uma fotografia e que tinhamos que preencher uma data de papeis e que ia demorar mais de 1 mês. Fiquei super desiludida com a resposta e com a funcionária que quase nos disse que não valia a pena fazer a comunicação. Saí de lá e fui ao posto da GNR mais próximo, foram atenciosos e disseram que iam contactar os bombeiros e que iam lá o mais rápido possível. Disseram também que o controlo desta espécie é efetuado através da remoção e eliminação dos ninhos com a aplicação de um inseticida, por pulverização direta nos ninhos.

A verdade é que não disseram quantos dias eram "o mais rápido possível", mas a verdade é que já lá vão 3 semanas e nada... ninguém foi lá, nem deram qualquer tipo de notícias!

Eu só quero que o tirem de lá...

391701.jpg

"A vespa velutina é uma espécie não-indígena, predadora da abelha europeia (Apis mellifera), proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da Índia, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia. Na época da primavera, constroem ninhos de grandes dimensões, preferencialmente em pontos altos e isolados. Esta espécie distingue-se da espécie europeia vespa crabro pela coloração do abdómen (mais escuro na vespa asiática) e das patas (cor amarela na vespa asiática). Esta espécie prejudica a apicultura - por se tratar de uma espécie carnívora e predadora das abelhas - e pode ter implicações para a saúde pública - no caso de sentirem os ninhos ameaçados reagem de modo bastante agressivo, incluindo perseguições até algumas centenas de metros."

 

 

Dom | 06.01.19

O Dia de Reis - 6 de janeiro

Hoje é Dia de Reis.

Imagem relacionada

É neste dia em que os três Reis Magos, o Gaspar, o Belchior e  o Baltasar, que vieram do Oriente, foram visitar e dar as oferendas ao Menino Jesus  - ouro, incenso e mirra. Contam as lendas que eles eram muito ricos e sábios. Eles sabiam que um dia havia de nascer um Menino que seria o Salvador do Mundo e que nesse dia apareceria no céu uma estrela muito brilhante. Quando esse sinal apareceu, eles puseram-se a caminho e foram até Belém.

O ouro significa riqueza e é o metal mais valioso.

O incenso é um perfume que se queima em honra de Deus.

A mirra é um creme perfumado que serve para embalsamar os mortos.

Os Reis Magos fazem parte das tradições de Natal em quase todos os Países da Europa e são figuras que animam os presépios.

Em alguns países, especialmente nos países hispânicos, é tradição dar as prendas (de Natal) às crianças neste dia. Noutros fazem-se desfiles dos Reis e as crianças mascaram-se de Reis Magos.

Em Portugal nesta altura cantam-se os Reis, come-se Bolo-rei e as crianças representam a história dos Reis Magos. As pessoas formam grupos e vão pelas portas Cantar os Reis que são canções tradicionais da vida de Jesus e saudações à família e donos da casa. O canto é acompanhado por instrumentos populares como: o reco – reco, os ferrinhos, o bombo,o acordeão e a viola. Depois de cantarem, os donos da casa, convidam os reizeiros para entrar e oferecem – lhes comida e bebida . Em algumas regiões do nosso país as pessoas oferecem azeite novo para alimentar as candeias das igrejas ou capelas da sua terra, em homenagem às almas dos familiares que já morreram.

 

FELIZ DIA DE REIS!

 

 

Dom | 06.01.19

Black Mirror

Blackmirrorlogo.jpg

Comecei a ver a série "Black Mirror" por sugestão da minha sobrinha e só vos posso dizer que há algo de muito errado na nossa sociedade... Dos episódios que vi, e segundo a minha sobrinha ainda não vi os melhores nem o filme, fico a pensar que sociedade é esta em que vivemos e fico sempre com uma amargura e um embrulho no estômago, principalmente por saber que aquilo é exatamente o que se passa com a grande maioria das pessoas.

Black Mirror é uma série tipicamente britânica com uma grande crítica à sociedade moderna e dá-nos um retrato exato para onde  os nossos atuais hábitos estão a levar-nos. Há situações verdadeiramente surreais... Além disso, este drama, faz-nos pensar verdadeiramente sobre os impactos da tecnologia, não só nas nossas vidas pessoais como também na sociedade.

Os 3 episódios da 1ª temporada são o verdadeiro retrato da nossa sociedade, onde se observam, respetivamente, o uso massivo das redes sociais, os infinitos reality shows e a nossa crescente necessidade de registar cada momento vivido.

Posso dizer que comecei muito bem o ano com esta maravilhosa série, criativa e totalmente convincente. Mais do que criticar a nossa sociedade, faz-nos refletir nos nossos próprios comportamentos e atitudes.

Um conselho: se ainda não viram, comecem já hoje!!!

Fiquem com o trailer da 1ª temporada: 

Conforme for vendo os episódios darei o meu parecer ;)

 

Pág. 1/2