Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Sab | 19.03.16

Dia do Pai

Hoje é o Dia do Pai.  E nada melhor do que ficarem conhecer a história por detrás deste dia temático.

 

dia do Pai.jpg

(imagem retirada da net)

 

Ao que tudo indica, foi em 1909, em Washington,  Estados Unidos, que Sonora Louise Smart Dodd teve a ideia de escolher um dia especial para homenagear os pais, depois de ouvir um sermão no Dia da Mãe. Ela queria homenagear o seu pai, William Jackson Smart, um veterano da Guerra Civil que, depois da morte da sua mulher, passou a cuidar sozinho dos seis filhos do casal numa quinta no leste de Washington.

Porém, só em adulta é que Sonora Dodd compreendeu a força e a generosidade demonstradas pelo seu pai ao criar os filhos sozinho. Com o apoio da Associação Ministerial de Spokane e da Associação de Jovens Cristãos, redigiu uma petição em que recomendava a aceitação de um Dia Internacional do Pai. E foi graças aos  seus esforços que o primeiro Dia do Pai foi celebrado a 19 de Junho de 1910, em Spokane, que era também o dia de aniversário do pai. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas, aos falecidos.

 Aproximadamente ao mesmo tempo, em vários locais por toda a América começava a comemorar-se um “Dia do Pai” e em 1924 o Presidente Calvin Coolidge apoiou publicamente a ideia de um Dia do Pai a nível nacional.

Em 1972, o Presidente Richard Nixon introduziu o Dia do Pai na lei. e a partir desta data, passou a homenagear-se não só o pai, mas todos os homens que representam a figura paterna, como o avô, o padrasto ou o tio. A ideia inicial foi criar uma data para fortalecer os laços familiares e o respeito por aquele que nos deu a vida.

 

Curiosidades:

 

- Em Portugal, Espanha e Itália o dia escolhido para homenagear os Pais é o dia 19 de Março que é também os Dia de S. José.

- Na África do Sul, no Brasil e na Austrália, o Dia do Pai é no segundo Domingo de Setembro.

- Na Alemanha não existe um dia oficial dos Pais, esse dia é lembrado na mesma data que Jesus Cristo ressuscitou.

- No Reino Unido, é comemorado no terceiro domingo de junho, mas sem grande festividade.

- Na Grécia, é no dia 21 de Junho e é uma comemoração muito recente. Surgiu por já existir o dia da Mãe.

 - Na Rússia, o "Dia do Defensor da Pátria" substitui o Dia do Pai e é comemorado a 23 de Fevereiro.

 

 

É pena que este dia se esteja a tornar numa forma de consumismo puro, onde em todo o lado aparece publicidade de relógios, tabletes, telemóveis, e outros aparelhos caríssimos. Parece que o amor de um filho está relacionada com o valor da prenda que se dá.

Se eu fosse pai, acho que gostaria mais de um postal feito pelos meus filhos, ou um quadro, ou uma foto, ou uma lembrança feita por eles. Mas isto é apenas a minha opinião.

Como filha, vou relembrar o meu pai com uma rosa branca.  

Qui | 17.03.16

Cupcake Veludo Vermelho (Red Velvet)

A minha 1ª experiência em cupcakes e não podia estar mais satisfeita, ficaram lindos e saborosos

São os cupcakes mais vendidos nos Estados Unidos e são famosos devido à sua cor (veludo vermelho) e à sua massa, fofa e areada. Ficam lindos e são ótimos para uma uma festa ou um lanche mais sofisticado ;)

 

inominável 3 2016-03-12 035.JPG

 

 

Receitinha:

Massa
 
75gr de açúcar
60gr de manteiga à temperatura ambiente
1 ovo
140gr de farinha de trigo sem fermento
4gr de fermento em pó
2gr de bicarbonato de sódio
50gr de iogurte natural
5g de corante em gel vermelho (importante ser em gel para conseguir "tingir" a massa)
 
Cobertura
 
100gr de queijo-creme tipo philadélfia 
60gr de manteiga à temperatura ambiente
350g de açúcar em pó
 

Pré-aqueça o forno a 180°C. Numa taça misture o açúcar com a manteiga e quando estiver homogéneo adicione os ovos um a um. Bata bem. Num recipiente à parte misture a farinha, o fermento e o bicarbonato. Deite metade desta misture à massa anterior e misture bem. Deite agora o corante e mexa bem. Quando estiver bem misturado e com uma cor homogénea deite a restante mistura da farinha à massa e bata bem.

Deite a massa nas formas de cupcake e leve ao forno por 20 minutos.

Para a cobertura, bata o queijo com a manteiga na batedeira em velocidade máxima até formar um creme fofo. De seguida incorpore o açúcar aos poucos.
 
Com um saco de pasteleiro decore os cupcakes já frios a gosto.
 
 
 
Bom Apetite!!

 

Qua | 16.03.16

Alzheimer - uma ajuda


Sobre a doença de Alzheimer, vale a pena ler, mesmo que não se tenha este problema na família:

 

alzheimers.jpg

 

Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor e tem o pai está com Alzheimer. O diagnóstico médico ainda não é conclusivo, mas basta saber que ele esquece o seu nome, mal anda, toma líquidos por uma palha, não consegue terminar uma frase, nem controla mais suas funções fisiológicas e tem os famosos delírios paranóicos comuns nas demências tipo Alzheimer.
Ele fica até mais tranquilo diante do "eu não sei ao certo" dos médicos; prefere isso ao 'estou absolutamente certo de que..., frase que lhe dá arrepios.
E o que fazer... para evitarmos essas drogas?
Como?
Lendo muito, escrevendo, buscando a clareza das ideias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida'.
O conselho dele é:

para vocês não serem infalíveis como o meu pobre pai; não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia), mas correndo atrás dos vazios e lapsos. Não sossego enquanto não lembro do nome de algum velho conhecido, ou de uma localidade onde estive há trinta anos.. Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.
Coloquem a palavra FELICIDADE no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso.
Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha?)
Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodka do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.

 

Além disso ainda nos deixa umas dicas para escapar do Alzheimer:


Uma descoberta dentro da Neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.
Os autores desta descoberta, Lawrence Katz e Manning Rubin (2000), revelam que NEURÓBICA, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurónios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.
Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da NEURÓBICA é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. Tente fazer um teste:
- use o relógio de pulso no braço contrário;
- escove os dentes com a mão contrária da de costume;
- ande pela casa de trás para frente; (vi na China o pessoal treinando isso num parque);
- vista-se de olhos fechados;
- estimule o paladar, coma coisas diferentes;
- veja fotos de cabeça para baixo;
- veja as horas num espelho;
- faça um novo caminho para ir ao trabalho
A proposta é mudar o comportamento rotineiro!
Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar!
Que tal começar a praticar agora, trocando o rato de lado?



 

Ter | 15.03.16

Expressões curiosas usadas na Língua Portuguesa

Qual é o significado de algumas expressões que utilizamos no nosso dia-a-dia:

TIRAR O CAVALO DA CHUVA

Podes tirar o cavalo da chuva porque não vais sair hoje! No século XIX, quando uma visita iria ser breve, ela deixava o cavalo ao relento em frente à casa do anfitrião e se fosse demorar, colocava o cavalo nos fundos da casa, num lugar protegido da chuva e do sol. Contudo, o convidado só poderia pôr o animal protegido da chuva se o anfitrião percebesse que a visita estava boa e dissesse: "pode tirar o cavalo da chuva".  Depois disso, a expressão passou a significar a desistência de alguma coisa.

GUARDAR A SETE CHAVES

No século XIII, os reis de Portugal adotaram um sistema de arquivamento de jóias e documentos importantes da corte através de um baú que possuía quatro fechaduras, sendo que cada chave era distribuída a um alto funcionário do reino. Portanto eram apenas quatro chaves. O número sete passou a ser utilizado devido ao valor místico que lhe é atribuído desde a época das religiões primitivas. A partir daí começou-se a utilizar o termo "guardar a sete chaves" para designar algo muito bem guardado.

OK

A expressão inglesa "OK" (okay), que é mundialmente conhecida para significar algo que está tudo bem, teve a sua origem na Guerra Civil Americana. Durante a guerra, quando os soldados voltavam para as bases sem nenhuma morte entre a tropa, escreviam numa placa "0 killed" (nenhum morto), expressando sua grande satisfação, daí surgiu o termo "OK".

ONDE JUDAS PERDEU AS BOTAS

Existe uma história não comprovada de que após trair Jesus, Judas enforcou-se  numa árvore sem nada nos pés, já que havia posto o dinheiro que ganhou por entregar Jesus dentro de suas botas. Quando os soldados viram que Judas estava sem as botas saíram em busca delas e do dinheiro da traição. Nunca ninguém ficou a saber se acharam as botas de Judas. A partir daí surgiu a expressão, usada para designar um lugar distante, desconhecido e inacessível.

PENSAR NA MORTE DA BEZERRA

A história mais aceitável para explicar a origem do termo é proveniente das tradições hebraicas, onde os bezerros eram sacrificados para Deus como forma de redenção dos pecados. Um filho do rei Absalão tinha grande apego a uma bezerra que foi sacrificada. Assim, após o animal morrer, ele ficou a lamentar-se e a pensar na morte da bezerra. Após alguns meses o garoto morreu.

PARA INGLÊS VER
A expressão surgiu por volta de 1830, quando a Inglaterra exigiu que o Brasil aprovasse leis que impedissem o tráfico de escravos. No entanto, todos sabiam que essas leis não seriam cumpridas, assim, essas leis eram  criadas apenas "para inglês ver". Daí surgiu o termo.

O PIOR CEGO É O QUE NÃO QUER VER

Em 1647, em Nîmes, na França, na universidade local, o doutor Vicente de Paul D`Argente fez o primeiro transplante de córnea num aldeão de nome Nagel.  Foi um sucesso da medicina da época, menos para Nagel, que assim que passou a enxergar ficou horrorizado com o mundo que via. Disse que o mundo que ele imaginava era muito melhor. Pediu ao cirurgião que arrancasse os  seus olhos. O caso foi acabar no tribunal de Paris e no Vaticano. Nagel ganhou a causa e entrou para história como o cego que não quis ver.

ANDAR À TOA

Toa é a corda com que uma embarcação reboca a outra. Um navio que está à toa é o que não tem leme nem rumo, indo para onde o navio que o reboca determinar.

 

QUEM NÃO TEM CÃO, CAÇA COM  O GATO

Na verdade, a expressão, com o passar dos anos, adulterou-se. Inicialmente dizia-se quem não tem cão caça como gato, ou seja, esgueirando-se, astutamente, traiçoeiramente, como fazem os gatos.

Ter | 15.03.16

Despesa veterinária passa a ser deduzível até 250 Euros em IRS

 

irs.png

 

De acordo com o Jornal Económico o IVA das despesas veterinárias vai poder passar a ser deduzido  no IRS. A proposta da PAN (partido Pessoas-Animais-Natureza), aprovada hoje pelos deputados, prevê que as despesas com atividades veterinárias passem a estar integradas na lista de benefícios fiscais no IRS. O valor máximo passível de ser deduzido é de 250 Euros. De acordo com a fonte, pode-se deduzir 15% do IVA até perfazer o limite dos duzentos e cinquenta euros. 

 

Finalmente! Os nossos animais agradecem e nós também

 

Fonte