Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dona Pavlova

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Este é um blog sobre tudo e sobre todos... Culinária, Fitness, Moda, Viagens, Desporto, Atualidade, Animais, Ensino, Entretenimento, Fotografia, etc...

Dona Pavlova

10
Jan20

Desafio de escrita dos pássaros #17

Dona Pavlova

 

Desafio 17 – Luz e sombra

 

Preferem a luz ou a sombra? Preferem viver na luz ou na sombra de alguém? Preferem dormir com luz ou com sombra? Preferem estar na praia na luz ou na sombra? Preferem comer com luz ou com sombra? Preferem o amor com luz ou sombra? E o sexo?

Este foi o tema mais difícil, talvez por ser o último, mas a verdade é que a falta de tempo e de criatividade também têm este efeito. Por isso, e como é o último desafio, desafio-vos a responderem às questões supracitadas.

 

Até ao próximo Desafio dos Pássaros, ou então talvez não!!!

 

 

06
Jan20

O Método Kominsky

Dona Pavlova

Só passei por aqui para vos dar uma das melhores séries de sempre, para mim claro. Isto é que é começar bem o ano ;)

Até o trailer é hilariante:

São 2 temporadas, com episódios de 20/30 minutos que devorei em 3 dias. É viciante e hilariante esta comédia inteligente com uma história e um elenco excecional! Ri muito e é com humor e transparência que vemos os dramas que vivem as pessoas da terceira idade. 

Porém, a verdade, é que nos revemos completamente nas situações relatadas e, no nosso grupo de amigos, é mesmo isto que já acontece e irá acontecer. Que venha a 3ª temporada rápido. 

Adoro!!! 

Vejam que não se arrependem ;) 

05
Jan20

Inscrições Desafio dos pássaros II

Dona Pavlova

Estamos a aceitar inscrições para o segundo desafio que terá as seguintes regras:

REGRAS

Apresentação e duração

  • Os Pássaros, tendo em atenção a forma como foi recebido o primeiro desafio, e também para incentivar as interacções entre blogs e a escrita, lançam o segundo desafio de escrita
  • Este desafio terá a duração de 10 semanas, com início no dia 31 de Janeiro de 2020

Inscrições

  • As participações tem de ser feitas em língua portuguesa, independentemente da nacionalidade ou do país onde se encontrem os participantes.
  • Não há qualquer limite de idade para os inscritos
  • Podem-se inscrever bloguistas de qualquer plataforma
  • A inscrição será feita através de email para o endereço desafiodospassaros@gmail.com, devendo indicar o seu nome, endereço do blog e autorização para a publicação dos textos no blog desafiodospassaros.blogs.sapo.pt

Dos textos

  • A participação pode ser feita em prosa ou poesia
  • A participação pode ser feita em ficção ou realidade
  • Em qualquer um dos casos não poderá ultrapassar as 400 palavras

Modo de funcionamento

  • Na sexta feira antes será enviado, às 19h e por email, a todos os inscritos, o desafio da semana
  • Na sexta-feira seguinte, às 15h, deve ser publicado, nos blogs respectivos, o texto da participação com a tag desafio dos pássaros
  • Até ao dia da publicação, os textos devem ser enviados para o email desafiodospassaros@gmail.com, indicando, no assunto, o tema e o nome do blog participante
  • Na semana seguinte serão publicados os textos, com indicação do autor, neste blog.

Desistências

  • A todo o momento, os participantes podem desistir, bastando enviar email com essa informação

 

Portanto... como as inscrições são limitadas, que esperam para se inscrever?

 

03
Jan20

Desafio de escrita dos pássaros #16

Dona Pavlova

Sobre a vida adulta: ainda não entendi o que é para fazer

A vida adulta está cheia de estereótipos e regras que devem ser seguidas. Confesso que isto me faz comichão.  Nesta sociedade é obrigatório casar e ter filhos. Ah, e quando digo casar é com pompa e circunstância, viver junto e casar sem festa não conta. Depois vem a parte dos filhos, somos “obrigadas” a ter filhos, a deixar descendentes e se não queremos somos más mulheres, más pessoas e egocêntricas.

Além disso, também somos “obrigados” a gostar e a viver o natal, a passagem de ano  e as restantes festividades como os demais. Se não gostamos deste tipo de festividades somos logo rotulados de esquisitos...

No que me diz respeito, sou um bocado do contra. Não gosto de aglomerados de gente, de festas e nem de pessoas a fazerem figurinhas. Casei de calças de ganga, num dia de semana, apenas no civil, depois de vivermos 2 anos juntos. Ouvi várias piadas, até da família chegada, a dizer “Então não há festa? Não levam presentes!” Ó meus queridos, metem os presentes no vosso buraco mais próximo... Ainda ouvi afirmarem que “não somos nada casados, porque não houve festa”. Ó meus queridos, se querem festa, façam-na vocês, mas não me convidem que eu não vou... E mais “Eles são esquisitos”. Ó meus queridos, com muito gosto...

Para além disso, e como não gosto de aglomerados de gente, prefiro o meu cantinho, também sou muito criticada quando declino os convites para casamentos, batizados e afins... parece que somos “obrigados” a dizer que sim. Ó meus queridos, não me convidem, porque eu não vou... Já deixaram de me falar e levaram a mal, mas lá está “somos esquisitos”. Ó meus queridos, sejam felizes e deixem lá as minhas coerências. Quem nunca ouviu dizer por aí “ não me apetece nada ir”, eu respondo, “Então não vás!” e ao que me respondem “mas parece mal”. Aí passo-me dos carretos, aflige-me as pessoas viverem em função daquilo que os outros pensam ou deixam de pensar, viverem de aparências, fingimentos e incoerências.

No que diz respeito à parte do ter filhos, não tenho e não faz parte dos meus planos de vida, aliás, nunca fez. Não é uma decisão de agora, mas de sempre. Neste assunto é que a porca torce o rabo. As pessoas perguntam “então e os filhos” e ai de mim se respondo que “Não, obrigado!”. Sou logo bombardeada com todo o tipo de comentários e ataques de pessoas que dizem que é pecado e blá, blá, blá... Acabo logo ali a conversa dizendo para terem eles, ainda vão a tempo e para se preocuparem com a vida deles que da minha sei eu cuidar. Só este tema dos filhos dava pano para mangas, mas não há espaço...

Por isso, nesta vida de adulta, eu já entendi o que é para fazer, de acordo com as minhas ideias e princípios, mas sei  que muita gente ainda não entendeu o que é para fazer!

 Um desejo para 2020, sejam coerentes e verdadeiros e serão muito mais felizes! Ah, e não se preocupem com o que os outros pensam ou deixam de pensar...

 

 

20
Dez19

Desafio de escrita dos pássaros #15

Dona Pavlova

O Pai Natal decidiu reformar-se e as entrevistas começam esta semana. Descreve uma dessas entrevistas na perspectiva do recrutador de recursos humanos: A Rena Rudolfo.

 

 - Aquele balofo tinha que reformar-se logo agora, tão próximo do natal... já temos pouca coisa para fazer! – exclamou Rudolfo visivelmente chateado.

- Rena Rudolfo, posso mandar entrar a próxima candidata para a vaga de Pai Natal? – perguntou a secretária do Polo Norte.

- Claro que sim, já cá devia estar! Ora, muito bom dia... como se chama? A sua silhueta não me é estranha...

- Sou a Popota, a mascote daquele hipermercado muito conhecido, deve ser daí que me conhece ;)

- Pois, deve ser, mas então porque é que quer ser o Pai Natal? Acha que está em condições físicas e mentais para isso? É um trabalho pesado e cansativo...

 - Para lhe dizer a verdade, acho que fui feita para ser o Pai Natal. Barriga já tenho e só me falta deixar crescer o buço...

- Aí é que está o problema, é demasiado sexy e essa barriga não sei se caberá nas chaminés que são cada vez mais pequenas. Temo que a candidata anterior, que também deve conhecer, a Leopoldina, é mais esguia e pareceu-me igualmente encantadora... sinceramente não sei o que faça! O que estaria disposta a fazer para me convencer?

 - Eu faço tudo, especialmente com uma rena sexy como o senhor. Aliás, o meu sonho é ter filhotes mistos, metade rena, metade hipopótamo. Iam ser lindos...

 - Que engraçado, a Leopoldina disse-me exatamente a mesma coisa, metade avestruz, metade rena... E agora, o que faço? Já sei, fico com as duas, assim, enquanto uma entrega os presentes, a outra fica comigo a fazer filhotes...

 

Bom Natal!!!

13
Dez19

Desafio de escrita dos pássaros #14

Dona Pavlova

Tema: Não nasci para isto

 

Sempre achei que tinha nascido para isto, mas com tudo o que se tem passado, cada vez me convenço mais que se calhar não...

Ser Professor

Ser professor é ser artista,

malabarista, pintor, escultor, doutor,

musicólogo, psicólogo...

É ser mãe, pai, irmã e avó,

é ser palhaço, estilhaço.

É ser ciência, paciência...

É ser informação, 

é ser ação.

É ser bússola, é ser farol.

É ser luz, é ser sol.

Incompreendido?... Muito.

Defendido?... Nunca.

O seu filho passou?...

Claro, é um génio.

Não passou?...

O professor não ensinou.

Ser professor...

é um vício ou vocação?

É outra coisa...

É ter nas mãos o mundo de 

AMANHÃ.

AMANHÃ

os alunos vão-se...

e ele, o mestre, de mãos vazias,

fica com o coração partido.

Recebe novas turmas,

novos olhinhos ávidos de

Cultura

e ele,  o professor, 

vai despejando

com toda a ternura,

o saber, o orientação,

nas cabecinhas novas que 

amanhã

luzirão no firmamento da Pátria.

Fica a saudade...

a amizade. 

O pagamento real?

Só na eternidade... 

 

Autor desconhecido

 

06
Dez19

Desafio de escrita dos pássaros #13

Dona Pavlova

Tema: Reescreve o final dum filme

Peço desculpa à passarada, mas vou antes reescrever o final de uma série, com o qual andei uns dias a bater muito mal (eu e milhões de outras pessoas)... estou a falar da série LOST.

Adorei a série, à exceção do final e ainda hoje, passados uns anos, fico possessa só de pensar naquele final. Afinal eles estavam todos mortos!!!

Era melhor terem morrido todos no 1º episódio, assim não perdia tempo a ver as temporadas todas. Parece que a ilha foi um purgatório para os personagens se redimirem dos seus traumas e pecados... Fonix!!!

O que mais me chateou não foi o final ou a falta dele, mas sim a falta de coerência  e explicações.

Sinceramente, até tirei uma lição: às vezes o que vale não é o destino, mas sim a jornada que fazemos para alcançá-lo.

 

O meu final de Lost: como os próprios produtores sugeriram, o final passaria por um vulcão em erupção, numa estrondosa explosão que acabava com a ilha e com todos. Porém, dizem que por causas financeiras, não foi possível fazer esse final e assim resolveram terminar a série com esta bosta! Para mim, fazia mais sentido assim.

 

Alguém gostou do final?

29
Nov19

desafio de escrita dos pássaros #12

Dona Pavlova

Tema: Aqueles pássaros não se calam

 

Aqueles pássaros não se calam... piuuu... piu.....piu.....

E eu a não saber  como pegar neste tema. Falo dos pássaros reais ou falos destes pássaros virtuais?

Se calhar falo dos 2 e lanço-vos um desafio: completem as rimas.

 

Pássaros virtuais

Aqueles pássaros não se calam

Sempre a dar ideias

Nos email palram, palram

Que coisas mais ......

 

São uns chatos do caraças

No que me fui meter

Até já sofri ameaças

Mas eu mando-os  é .....

 

Querem textos e fotografias

 Dão-nos até um prazo

devem pensar que são chefias

 Mas eu  dou-lhes é com o .....

 

Vamos é terminar

Com esta palhaçada

Que eu quero é escrevinhar

Como escreve esta ......

 

Pássaros reais

Aqueles pássaros não se calam

Sempre a piar piar

Em cima das árvores não se ralam

Com aquelas vozes de .......

 

Cá em casa ninguém consegue dormir

É cá uma barulheira

Que só me apetece é mugir

E metê-los dentro da ........

 

Apetece-me dar-lhes um tiro

Daqui da minha janela

E se algum der o último suspiro

Vai direitinho para a ........

 

Por hoje é tudo

Meus querido senhores

Vão lá beber um peitudo

E  cheirar umas .........

 

22
Nov19

desafio de escrita dos pássaros #11

Dona Pavlova

 Tema: Um dia na tua família… do ponto de vista do teu animal de estimação

São 5h,  estou com fome... vou só à casa de banho primeiro e depois está na hora de os ir acordar.

 Começo a miar como um tolo, como se me estivessem a esfolar e vou para cima da cama lamber-lhes o focinho para eles acordarem e tratarem das minhas necessidades. Fingem que não dão conta e mexem os lábios mas, como sou surdo, não ouço nada... eles adoram quando os acordo a esta hora ao fim de semana. Ele levanta-se com os olhos fechados e com uma cara que até assusta (devem ter andado a noite toda na brincadeira) vai-me deitar a minha latinha preferida e volta para a cama. Deve pensar que vai dormir... eu deixo-o ir e ao fim de comer quero brincar e vou ter com eles outra vez. A dita cuja farta-se de mexer a boca e estica o braço para a porta, parece doida, e eu fico ainda mais maluquinho e com mais vontade de brincar. Ele levanta-se e põe-me fora do quarto e fecha a porta. Deve querer jogar às escondidas... arranho a porta e ele deve ter adormecido porque esqueceu-se de mim cá fora. Mio ainda mais até que vem a dita cuja e abre a porta. Vai à casa de banho e eu vou atrás, mas eles são muito porcos, não fazem as necessidades na areia nem tapam quando acabam... que nojo!!!

Vou para  a minha caixa arranhar e fazer barulho, para ver se eles me ligam e vou brincar com aquela árvore que eles ontem estiveram a fazer com luzinhas e bolas. Eles adoram-me tanto que até me compram estes brinquedos espetaculares. Deito-a ao chão, pois não chego a todas as bolas e de repente vem a dita cuja, toda descabelada a abrir e fechar a boca e a esbracejar por todo o lado... deve ser maluca!!!

Vai para a cozinha comer umas coisas esquisitas... até fico com vómitos!!! Mas de vez em quando vou para o lado dela e gosto de uma coisa que ela me dá, muito fina, cor de rosa... é tão bom! Vou pedir-lhe mas ela não me dá, deve pensar que estou de dieta! Levanta-se e eu aproveito e vou roubar-lhe a fatia... Que delícia!!! Mais uns mexeres de boca e dá-me uma palmada. Deve estar doida, vou fazer queixa à CPGG -  Comissão de Proteção de Gatos e Gatinhos... 

Tenho que ter uma paciência para aturar estes dois.... e agora vou descansar e dormir o resto do dia! Miau...

surdinho.jpg

21
Nov19

Estrelas Michelin - Mesa de Lemos (Viseu)

Dona Pavlova

Acordo com a notícia que a minha cidade - Viseu - ganhou uma estrela Michelin com o Mesa de Lemos e o seu chef  Diogo Rocha. 

Tenho a dizer-vos que o edifício é mesmo lindíssimo, para lá de espetacular.  É todo envidraçado e situa-se no meio da vinha com uma vista soberba. Enquadra-se perfeitamente na natureza.

Viseu: Até outubro restaurante Mesa de Lemos também é galeria de arte

A comida é do melhor e muito bem confecionada, com uma explosão de sabores e cores fenomenal. O Diogo é uma simpatia e um ótimo chef. Os vinhos produzidos na quinta e que acompanham as refeições são ouro puro. 

 Porém, como qualquer restaurante gourmet, não é para todas as bolsas e só mesmo em comemorações especiais, mas que vale a pena a experiência vale. 

A minha opinião é que estes género de restaurantes valem pelas experiências, gustativas, olfativas, visuais, etc, e não tanto por sairmos de lá consolados e sem fome. Não quer isto dizer que se come mal e que se passa fome, mas  certamente que o G (que gosta de comer em quantidade e qualidade) sairia de lá a perguntar onde íamos jantar. 

Parabéns a todos! ;) 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D