Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ontem, no cabeleireiro, a minha cabeleireira perguntou-me:

- Então, quando vai de férias?

Eu respondi:

- Para a semana já espero colocar o rabiosque a apanhar sol...

Ela:

- Vai para o Algarve?

Eu:

-  Não. (como não gostei da pergunta não desenvolvi e respondi simplesmente "não")

Ela:

- Ah, então vai para o estrangeiro....

Eu:

 - Também não!

Ela:

- Então?

Eu:

- Vou para o meu paraíso e não o troco por nada, nem pelo Algarve, nem pelo estrangeiro!

 

E ficámos por  aqui na conversa, e ela sem saber onde fica o meu paraíso. A verdade é que realmente não o troco por nada. E irrita-me as pessoas pensarem que só as praias do Algarve é que são boas e o resto não presta... Há por aí praias tão lindas ao longo da nossa costa que não entendo o fascínio que algumas pessoas têm pelo Algarve. E quando pergunto o porquê de irem para o Algarve, a conversa é sempre a mesma, porque a água é mais quente... lol e eu a saber que essas pessoas nem os pés molham... Conclusão:  acham que é chique dizerem que vão para o Algarve de férias e que até têm piscina na casa que alugararm, mas depois esquecem-se de dizer que não tem água.... lol

Eu, nas férias de verão quero paz, sossego e descanso e é isso que o meu paraíso me dá e não abdico disso por nada.. é tão bom estar na praia e não saber se é terça, quarta ou até domingo, sim, porque lá o movimento é sempre o mesmo, em qualquer dia da semana... é tão bom estar na areia e ouvir apenas o mar, sem ouvir a conversa dos vizinhos... é tão bom estar na praia e no pinhal ao mesmo tempo... é tão bom dar longos passeios à beira-mar sem me preocupar com o que deixei nas toalhas...é tão bom não ter que pegar no carro e andar sempre a pé... é tão bom estar no meio da natureza...  é tão bom ver este pôr-do-sol:

5 092.JPG

 

Aqui falei um pouco mais sobre este meu paraíso.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vi esta maravilha aqui, e claro que tive que a fazer... Ficou tão boa, que vou repeti-la um dia destes. Vou também aceitar uma sugestão e fazê-la doce, com nutela e côco. Até já estou a salivar!!! 

 

IMG_1527.JPG

IMG_1528.JPG

  

Receitinha: 

 

2 massas folhadas redondas 
300g espinafres cozidos, bem escorridos
250g queijo ricotta 
1 ovo
100g queijo parmesão (ou outro, como Ilha/mistura de 3 ou 4 queijos)
Pão ralado q.b.
Sal e pimenta preta q.b.
Farinha q.b., para polvilhar
Gema de ovo com uns pingos de leite ou água, para pincelar

 

Ligue o forno a 180º.

Coza os espinafres, escorra-os bem e depois pique-os.  Junte o queijo ricotta e o ovo e envolva.  De seguida junte o queijo parmesão ralado. Envolva bem e tempere com sal e pimenta. Reserve.

Retire a massa folhada do frigorífico 10 minutos antes de a usar. Descole a massa do papel vegetal e salpique o papel com um pouco de farinha. Recoloque a massa sobre o papel vegetal polvilhado - isto facilita na hora de torcer as extremidades para fazer o sol. 

Polvilhe a massa com um pouco de pão ralado. Coloque algum recheio no centro da massa e o restante a toda a volta, criando um círculo a cerca de dois dedos da extremidade da massa.

Cubra com a segunda massa folhada. Coloque uma taça pequena no centro, ligeiramente maior que o diâmetro ocupado pelo recheio, com a abertura virada para baixo, calcando um pouco, para que as massas se unam. Para a taça não colar, pode polvilhar essa parte, muito ao de leve, com um pouco de farinha.

Pique a massa, a toda a volta da taça, com um garfo. Pressione as extremidades da massa, para se unirem, e calque com os dentes de um garfo.

Use uma faca muito bem afiada para cortar fatias com cerca de 3 cm de largura, fazendo o corte do interior para o exterior. Deverá ter, no total, cerca de 20 fatias.

Transfira, com o papel de baixo, para o tabuleiro onde irá assar. Rode cada fatia a 90º, para que o recheio fique em contacto com o papel. Retire a taça do centro da massa, pique esse centro com um garfo e pincele toda a massa com gema de ovo diluída num pouco de água.

Leve ao forno durante 30 minutos. 

Na hora de servir, morna ou fria, basta agarrar um fatia e rodá-la para ela se soltar.

 

Bom Apetite!!

 

Para ver a receita passo a passo, clique aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hoje, dia 24 de Junho, saem à rua, pela  363º vez, as Cavalhadas de Vildemoinhos. Trata-se de um cortejo, que percorre as ruas da cidade de Viseu, e que é realizado pelas gentes da freguesia de Vildemoinhos, como forma de agradecimento a S. João. É uma tradição muito antiga que faz delirar os Viseenses, pequenos e graúdos, que esperam pelas ruas da cidade a passagem dos carros alegóricos.

cavalhadas 2015.png

 

Enquadramento Histórico

      As cavalhadas de Vildemoinhos tiveram a sua origem no ano de 1652.

      Reza a história, que nesse ano, os moinhos existentes ao longo do rio Pavia estavam parados, porque a água do rio não corria. Isto por culpa dos agricultores, alguns mal intencionados, que fizeram açudes e represaram a água do rio Pavia. Os agricultores necessitavam da água para regarem as suas culturas e os trambelos (habitantes de Vildemoinhos) necessitavam da água para fazerem mover as mós que moíam os cereais em Vildemoinhos. Esta situação originou vários tumultos entre os moleiros e os agricultores, acusando-se mutuamente.

         Sem resolução à vista, os moleiros, na noite do santo Precursor, sob o pretexto de o festejarem, reuniram-se pela madrugada, com gente da cidade e dirigiram-se à capela de São João da Carreira, onde fervorosamente rezaram ao santo, rogando-lhe que desse ao Pavia um volume de água suficiente para todos. Foram também rio acima e destruiram os açudes e puseram de novo a água a correr. Assim, os moinhos tornaram a moer e estava assegurado o sustento deste povo. Os proprietários reclamaram ao juiz do povo e, após vários recursos apresentados,  as autoridades de Lisboa deram razão aos moleiros. Estes deliraram de entusiasmo e resolveram ir, na noite de 23 para 24 de junho, em luzida cavalgada a São João da Carreira, agradecer ao santo. Para isso vestiram os seus melhor fatos, enfeitaram de fitas burros e cavalos e, levando à frente um grande “Estrondo”, puseram-se em marcha, com todos os seus serviçais, atrás deles, armados de alavancas, sacholas e roçadoiras bem encavadas, não fosse o diabo tecê-las pelo caminho.

         É a esta vitória sobre os agricultores que os trambelos agradecem a São João e renovam todos os anos com as cavalhadas e com a festa na freguesia.

 

         Atualmente, a temática das cavalhadas é constituído por três temas, tradicionais, humorísticos e artísticos. Estes temas sempre foram representativos do que de mais importante e relevante se passava na sociedade. Desde o amor, passando pela política e as questões da nação entre outros, sempre foram temas explorados pelos construtores dos carros das cavalhadas.

         As cavalhadas evoluíram, de um cortejo de gente de Vildemoinhos que vinha à cidade com animais e carroças engalanadas, para um desfile de carros alegóricos, grupos de bombos, cabeçudos, gigantones, fanfarras, bandas, ranchos folclóricos e espectáculos variados. 

 

 Aqui ficam algumas fotos do cortejo deste ano:

 

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

5.jpg

6.jpg

7.jpg

8.jpg

9.jpg

10.jpg

11.jpg

12.jpg

13.jpg

14.jpg

16.jpg

17.jpg

19.jpg

 Fotos: Carlos Portugal

 

Post também publicado aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vejam qual é o vosso problema e escolham a cura ;)

 

Foto de Naturologia Brasil.
 

Ter relações sexuais é bom para o corpo, mas os benefícios podem depender de quantas vezes é feito. Assim, os cientistas dizem:

 

UMA VEZ POR SEMANA
Beneficiado: o peso

O sexo faz com que seu cérebro libere ocitocina, que promove o sono. Ou seja,  quanto mais dormimos, mais calorias queimamos. Assim,  a hormona  que regula o sono e a fome não vai permitir que se coma mais do que se precisa.

 

DUAS VEZES POR SEMANA
Beneficiado: o sistema imunitário

Casais que fazem sexo duas vezes por semana ou três possuem 30% mais proteínas, imunoglobulinas que protegem  de várias doenças. Os investigadores acreditam que os efeitos do sexo   no humor têm um papel muito importante em mantê-lo saudável.

 

TRÊS VEZES POR SEMANA
Beneficiado:o coração

O sexo melhora a circulação sanguínea no coração. Os casais que fazem sexo três vezes por semana têm um risco menor de ataque cardíaco.

 

QUATRO VEZES POR SEMANA
Beneficiado: a pele

Aqueles que fazem sexo quatro vezes por semana são sete anos mais jovens do que aqueles que praticam apenas uma vez por semana. Isto acontece porque o sexo produz hormonas de crescimento que não só removem a gordura, mas também benéficos para a pele, as unha e para o cabelo.

 

CINCO VEZES POR SEMANA
Beneficio: a auto-estima

O sexo frequente está relacionado com a energia, o foco e o otimismo.

 

SEIS VEZES POR SEMANA
Beneficiado: o cérebro

Para se fazer sexo 6 vezes por semana, não só tem que estar em boa saúde física, mas também possuir uma boa saúde mental. Assim, o sexo melhora a circulação cerebral sanguínea e a produção de hormonas que libertam serotonina, endorfina, e dopamina, que dão um impulso à nossa capacidade intelectual. Ajuda até mesmo na criação de novos neurónios.

 

SETE VEZES POR SEMANA
Beneficiado: Seu humor

O sexo regular diário reduz a ansiedade e produz endorfinas, que farão pessoas seres mais felizes e mais saudáveis do planeta.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O vinho afinal também resolve problemas ;)

vinho sempre resolve.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D




subscrever feeds